Porto Alegre, quarta-feira, 19 de junho de 2019

   

Deputado Raul Carrion - PCdoB-RS

05/02/2014
Carrion vai a Brasília pressionar por votação sobre dívida do RS

O líder do PCdoB na Assembleia Legislativa, deputado Raul Carrion, participa da missão oficial do Legislativo que está em Brasília para acompanhar a votação do projeto que estabelece novo indexador para a negociação das dívidas dos Estados e municípios.

 

Comitiva gaúcha encontra senadores para debater dívida

Hoje à tarde deve ocorrer a votação do projeto que, na prática, renegocia a dívida do RS com a União. Conforme dados da Secretaria da Fazenda do RS, a dívida com a União ultrapassa R$ 47,1 bilhões.

Além do presidente da Casa, deputado Gilmar Sossella, participam da comitiva os deputados Giovani Feltes (PMDB), Frederico Antunes (PP) e Nelsinho Metalúrgico (PT), além de representantes do Poder Judiciário, Ministério Público Estadual e o Tribunal de Contas do Estado. 

Pela manhã, os parlamentares reuniram-sem com o presidente do Senado, Renan Calheiros e com os três senadores gaúchos para acompanhar a tramitação da matéria do Congresso e pressionar por sua rápida votação. 

Carrion afirma que dívida é "impagável"

"Esta dívida é 'impagável'. O RS é o único Estado cuja dívida é duas vezes a sua receita líquida, precisamos nos mobilizar para mudar essa realidade”, lembra Carrion. 

Dados

Em 1998, o Rio Grande do Sul devia R$ 11 bilhões. Até 2010, o Estado já pagou R$ 18,7 bilhões e deve ainda R$ 40 bilhões. Se continuar pelo acordo atual, em 2028 talvez tenha de despender 50%, quem sabe, 80% da arrecadação em pagamento da dívida com a União.

A proposta a ser votada é trocar o indexador de IGPDI mais 6% pelo IPCA, com no máximo 2% de juros ao ano e reduzir o percentual de comprometimento da receita que hoje é de 13% para no máximo 9%.