Porto Alegre, sexta-feira, 20 de outubro de 2017
   

Deputado Raul Carrion - PCdoB-RS

Os Trabalhos e os Dias

APRESENTAÇÃO
Uma pequena batalha

Em novembro de 1995, um punhado de professores, estudiosos e militantes gaúchos reuniu-se para criar o Grupo de Estudos Marxistas. O GEM pretendia ser espaço de livre discussão para aqueles que continuavam a ver o marxismo como instrumento indispensável para a compreensão e a práxis social. Então, a maré neoliberal triunfante decretava o lucro, o mercado e o individualismo como pedras de toque de ordem global em construção que se propunha eterna.

Aberto a todos os interessados, o GEM passou a reunir-se quinzenalmente, em torno da discussão de um texto, apresentado por um de seus membros ou, eventualmente, um convidado. As comunicações eram encomendadas ou investigações de participantes do centro, concluídas ou em desenvolvimento. Após apresentação oral, o texto era, eventualmente, comentado por um debatedor.

Em novembro de 1996, o crescimento e consolidação do GEM levou a sua transformação em Centro de Estudos Marxistas do RS. Um anos mais tarde, em novembro de 1997, o CEM/RS publicou Luz e sombras: ensaios de interpretação marxista, em associação com a Editora da UFRGS. O livro apresentava a produção debatida em 1995-1996. Com 299 páginas, doze autores e dezessete textos, organizava-se em três grandes tópicos: “Questões de teoria”; “Aspectos do mundo contemporâneo”; “O Brasil em debate”. Os autores, com uma exceção, moravam em Porto Alegre.

Nesse momento, modifica-se o cenário mundial. Apesar dos indiscutíveis limites de suas propostas, as vitórias dos partidos socialistas na Europa expressavam a perda de fôlego da maré conservadora. A conseqüente abertura de espaço mais amplo para o pensamento social e crítico não interrompeu o funcionamento do CEM/RS.

Em fins de 1999, em parceria com a Universidade de Passo Fundo, o CEM/RS publicou Fios de Ariadne: ensaios de interpretação marxista, com os textos de 1997-1998. Com 476 páginas e 23 textos de 16 autores, o livro tem 4 grandes tópicos: “Questões de Teoria”; “Neoliberalismo e Globalização”; “Personagens e problemas do mundo contemporâneo” e “Brasil em debate”. Ainda em grande maioria, os autores viviam ou trabalhavam na capital

O segundo livro era lançado em contexto promissor. No Rio Grande do Sul, pela primeira vez, um bloco político articulado por partidos populares ganhava as eleições estaduais, ensejando o controle do governo estadual, da capital - Porto Alegre - e da segunda cidade sulina - Caxias. A atuação da esquerda na administração tornou-se preocupação implícita ou explícita do CEM/ RS, determinando e reorientando, parcialmente, os debates.

Os trabalhos e os dias: ensaios de interpretação marxista, terceiro livro do CEM/RS, com 422 páginas, 21 textos e 15 autores, traz os textos de 1999-2000, organizados em quatro tópicos - "Arquitetura, urbanismo e poder", "História, teoria e marxismo", "Língua, literatura e marxismo" e "Questões de teoria". Mais autores do interior do estado ensejam maior interpretação de questões atinentes sobretudo ao norte do Rio Grande do Sul.

A multiplicidade de enfoques, a pluralidade de visões e a diversidade temática continuam presentes neste volume, como nos anteriores. A reunião, em núcleo de discussões, de pensadores, investigadores e militantes, irmanados pelos mesmos objetivos gerais, mas oriundos de diversas origens e experiências, constitui outra pequena vitória nessa trajetória, que cumpre meia década em novembro de 2000.

A continuidade dos trabalhos do CEM/RS expressa também, na conjuntura atual, a paradoxal permanência de realidades que ensejaram a fundação do GEM, em fins de 1995. Através do Brasil e no Rio Grande do Sul, escasseiam dolorosamente centros de discussão, democráticos e abertos, voltados à reflexão sistemática sobre o passado, o presente e o futuro do mundo do trabalho.

Finalmente, outra vez, a coordenação e os membros do CEM/RS registram seus agradecimentos ao Conselho da UPF Editora, que, baseado no inalienável princípio acadêmico e científico da liberdade de expressão e da recusa à censura ideológica, acolheu, sem restrições de qualquer tipo, mais este volume, ensejando a publicação e socialização da aventura intelectual do Centro de Estudo Marxista do Rio Grande do Sul.

Centro de Estudos Marxistas - CEM/R

CENTRO DE ESTUDOS MARXISTAS. Os Trabalhos e os dias: ensaios de interpretação marxista / Centro de Estudos Marxistas – Passo Fundo: UPF, 2000. 422 p.

 

Editora Universitária UPF

Campus I, BR 285 – Km 171 - Bairro São José

CEP 99001-970 – Passo Fundo

 

Centro de Estudos Marxistas.

Caixa postal 10675 – Agência Central

CEP: 90001-970 – Porto Alegre / RS

 


TOPO